sábado, março 19, 2005

dia setenta e dois : 72 : edição de coleccionador : papel de parede # 09 & rotação oblíqua # 04 & as paredes têm ouvidos # 40

quase a propósito da sonoridade que roda na barra lateral:

[...] o que eu queria mesmo agora é que chovesse sobre nós. uma chuva densa, constante, dias a fio. uma chuva que tudo lavasse, que devolvesse a esperança onde só há desilusão, que reanimasse todas as coisas verdadeiramente importantes. uma chuva refundadora.



[bj thomas : raindrops keep fallin' on my head]

[excerto de um original por miguel sousa tavares : aos seus lugares : jornal público : 18 março 2005]

3 comentários:

monstro horrendo disse...

Com essa sonoridade, a crónica fica ainda melhor. :-)

O Puto disse...

Gosto muito do Burt Bacharach e do Tom Jobim! Dois mestres.

FDV disse...

dois grandes mestres. muito bem.

cumprimentos.