quarta-feira, março 16, 2005

dia sessenta e nove : 69 : vida de sebastião [crónica a preto e branco de um cão amarelo # 14]

escrevo sob protesto. foi um dia demasiado atarefado. deambular pela rua cansa. o mesmo efeito tem o acto de perseguir bolas de borracha cobertas de feltro amarelo [que alguns, conhecedores da sua funcional utilidade canina, teimosamente apelidam de bolas de ténis].
não raras vezes, tenho necessidade de recuperar energias e a via da escrita não é a melhor para o fazer. a propósito da minha aparente vontade de dormir, certo e determinado indivíduo [a quem envio um abraço], já me diagnosticou narcolepsia. descansem os mais preocupados; é apenas uma questão de cariz fotográfico [a minha incomensurável fotogenia é ainda maior quando estou a dedicar ao sono um certo espaço de tempo].

[sebastião, o cão amarelo, em modo low]

[fotografia por fdv]

6 comentários:

Anónimo disse...

A propósito do dia 68, ainda aí um Sideshow.
Zeca

Anónimo disse...

A propósito do dia 68, ainda aí um Sideshow.
Zeca

Anónimo disse...

sem i no ainda...

Afonso Henriques disse...

Retribuo o abraço, e cumprimentos ao narcoléptico canídeo Sebastião e à alucinada felina Briosa.

Pequena Lontra disse...

Menina Rolha faz rrrrrrrrnhauuuuuu
ao menino sebastias e um rrr à felina briosa!
Um cão com ombro, aí está uma coisa muito antropomórfica!!!

Ícaro disse...

FDV, muito linda essa foto do Sebastião. Por acaso ele é o cão que se intoxicou com Paraquato? Abração.